No dia 10 de novembro é comemorado o dia do trigo, que é o segundo cereal mais cultivado em todo o mundo. Plantado e colhido há mais de 8 mil anos, é um ingrediente muito usado em receitas de pães, bolos, massas e biscoitos.
A nutricionista Thays Patek (CRN 11014), do Festval ParkShoppingBarigüi, explica que o trigo apresenta um alto valor nutricional e a forma como o processamos faz com que o cereal retenha mais ou menos nutrientes quando o consumimos. Por exemplo, na farinha integral os nutrientes são mantidos e o resultado é um alimento rico em vitaminas, proteínas, minerais e fibras. As fibras alimentares podem promover uma melhora no funcionamento intestinal e prolongamento da sensação de saciedade.

 

Tipos de farinha de trigo

  • Farinha branca: é a forma mais popular de uso do trigo. A farinha de trigo branca é obtida a partir do processo de refinamento dos grãos de trigo, fazendo com que parte dos nutrientes seja eliminada, mantendo apenas o glúten e o amido, tornando o pão mais macio.
  • Farinha integral: resultado da moagem do grão do trigo inteiro, incluindo o farelo, endosperma e gérmen. Não é tão leve como a farinha branca, mas como não passa pelo processo de refinamento, preserva os nutrientes como fibras e vitaminas.
  • Farinha de semolina: é feita de um outro tipo de trigo, o Triticum durum. Apresenta uma textura granulada, geralmente mais grossa que a farinha branca, sendo ideal no preparo de massas frescas, como o macarrão, pelo seu alto teor de proteína.

 

Classificação das farinhas de trigo

  • Farinha tipo 00: esse tipo de farinha é ideal para o preparo de bolos e tortas pois deixa a massa mais leve e aerada tendo um teor de glúten menor, absorvendo mais água. Essa farinha é bem refinada e 100% natural, feita com grãos de trigo mais fraco.
  • Farinha tipo 0: essa farinha contém uma quantia um pouco maior de glúten que a farinha tipo 00, sendo indicada para preparações de pizzas, pães e massas como o macarrão. Ela ajuda na textura e volume da massa por conter mais ferro.
  • Farinha tipo 1: é a farinha mais comum encontrada no Brasil e também é indicada no preparo de pães e bolos caseiros. Tem uma mistura de grãos de trigo fracos e fortes, ou seja, com pouco e muito glúten. Geralmente ela é branqueada quimicamente quando não é orgânica.
  • Farinha tipo 2: é mais amarelada e é mais utilizada pela indústria para produção de biscoitos.

 

RECEITA DE BOLO INTEGRAL DE MAÇÃ

 

INGREDIENTES:

  • 2 ovos
  • ½ xícara de óleo de girassol ou óleo de coco
  • 1 xícara de açúcar mascavo
  • ½ xícara de açúcar
  • 1 pitada de sal
  • 2 colheres (de chá) de canela em pó
  • 1 xícara nozes ou castanhas picadas
  • 1 xícara de uvas-passas
  • 4 maçãs médias raladas ou picadas com casca
  • 2 xícaras de farinha de trigo integral
  • 1 colher (de chá) de fermento em pó (químico)
  • 1 colher (de chá) de bicarbonato de sódio

 

MODO DE PREPARO:
Aqueça o forno a 180°C.
Unte uma forma redonda de aproximadamente 25 cm com furo no centro.
Em uma tigela média coloque os ovos, o óleo, o açúcar mascavo, o açúcar, o sal, e a canela em pó. Use um fouet (batedor de arame), para misturar os ingredientes. Adicione as nozes, as uvas-passas e as maçãs raladas, então volte a misturar, mas agora usando uma espátula. Adicione a farinha integral, misture bem e depois disso, acrescente o fermento químico e o bicarbonato de sódio.
Transfira a mistura para a forma preparada e leve para assar por aproximadamente 35 minutos. Faça o teste do palito para saber se o bolo está pronto.
Deixe o bolo amornar para desenformar.

 

Deu água na boca? Adquira os ingredientes no seu Festval e experimente essa receita deliciosa!