No dia 29 de julho o Brasil celebra o Dia Nacional da Lasanha. Pensando nisso, o sommelier Felipe Bachtchen, do Festval ParkShoppingBarigüi, preparou algumas dicas para harmonizar perfeitamente esse prato com vinhos e surpreender quem você ama.

Esta harmonização depende do molho e do recheio da receita escolhida. As poucas exceções são aquelas que substituem a massa por berinjela ou abobrinha, por exemplo.

A tradicional lasanha à bolonhesa, que tem forte sabor do molho de tomate e da carne, precisa de um vinho de melhor corpo e, de preferência, com taninos mais marcantes. Pode ser um Cabernet Sauvignon chileno, como o Apaltagua Signature, ou um Malbec argentino com bom equilíbrio entre os aromas frutados e amadeirados, como o Pascual Toso Reserva.

Outra favorita é a lasanha napolitana, com camadas de queijo e presunto, molho de tomate e creme bechamel. Essa receita dá muito certo com vinhos mais macios e de característica mais frutada, como os Primitivos italianos ou Tempranillos espanhóis com menos madeira. Duas dicas certeiras são o italiano Sule Primitivo di Manduria e o espanhol Marques de Vitoria Crianza.

Se a pedida for uma lasanha ao sugo, aquela de muçarela e molho de tomate apenas, escolha vinhos tintos menos intensos. O Guerrieri Colli Pesaresi, um Sangiovese da região italiana de Marche, fica fantástico com essa lasanha. Se preferir um branco, aposte nos mais encorpados e de acidez marcante. Pode ser um Alvarinho Português, como o Quinta da Lixa Pouco Comum.

E por falar em vinho branco, essa é a melhor opção para uma lasanha de ricota e espinafre. Por conta do seu sabor mais leve, são melhores os brancos mais delicados. Impressione com uma escolha bem aromática, como o Tommasi Le Rosse, um Pinot Grigio que apresenta notas frutadas e florais, com um toque de amêndoas.

Já as lasanhas de quatro queijos pedem vinhos intensos. O Amplus Chardonnay, da vinícola chilena Santa Ema tem padrão superior a um Gran Reserva. Sua característica encorpada, aromática e marcante é ideal para suportar a estrutura desse prato. É possível, ainda, servir um vinho tinto para acompanhá-la. Neste caso, opte por um tinto de boa acidez, como o Balduzzi Grand Reserve Viejo Encachao, um encorpado Carignan chileno.

As lasanhas que substituem a massa por vegetais possuem textura e sabor diferenciados, e requerem um cuidado extra na escolha do vinho:

– as de abobrinha ou pupunha harmonizam com vinhos de caráter herbáceo, como um Sauvignon Blanc chileno. Aqui, a sugestão é o Santa Ema Gran Reserva, de ótima acidez e de aromas florais;

– as de berinjela, por seu caráter intenso e picante, casam perfeitamente com vinhos da uva Syrah, especialmente aqueles que passaram por estágio prolongado em barricas de carvalho. Experimente com o Cremaschi Furlotti Single Vineyard, um Syrah Gran Reserva saboroso e agradável.

 

Gostou das dicas? Então visite o seu Festval ou acesse nossa loja no Rappi e garanta os ingredientes para preparar a sua harmonização predileta.