Nove meses. Esse é o tempo previsto para uma gestação saudável, em que a mãe se prepara para a chegada do bebê. Entre as principais necessidades de uma gestante, a alimentação é parte importantíssima para a saúde da mulher e o bom desenvolvimento da criança. Para isso, você sabe o que deve e o que não deve comer na gestação? Descubra quais são os nutrientes necessários para o bem-estar e em quais alimentos encontrá-los!

O QUE COMER

A alimentação na gravidez precisa ser rica em cereais integrais, legumes, frutas, leite e derivados, leguminosas, peixe e carne magra. É importante que os alimentos sejam preparados grelhados ou no vapor, evitando-se as frituras e os alimentos industrializados.
Além disso, é essencial incluir na alimentação diária alimentos ricos em vitaminas e minerais, como, por exemplo:

  • Vitamina A, encontrada em cenoura, abóbora, leite e derivados, ovo e sardinha;
  • Vitamina B12, encontrada em fígado bovino, leite e derivados, salmão e frango;
  • Ômega 3, encontrado em peixes, sementes e óleo de linhaça, sementes de chia, abacate, azeite de oliva extra virgem e nozes;
  • Cálcio, encontrado em leites e derivados, vegetais escuros, sementes de gergelim, grão-de-bico, aveia e amêndoa;
  • Zinco, encontrado em carne bovina, grãos integrais, nozes, castanha-de-caju, feijão, semente de abóbora e linhaça;
  • Ferro, encontrado em carnes em geral, fígado bovino, gema do ovo, feijão, espinafre, ervilha, grão-de-bico, lentilha,  vegetais e folhas verdes. Para aumentar a absorção de ferro, consuma na mesma refeição fontes de vitamina C, como laranja, limão, kiwi e morango;
  • Ácido fólico, encontrado em espinafre, brócolis, couve, aspargo, feijão, gérmen de trigo e frutas cítricas.

Além disso, o consumo de proteínas é importante para a formação de tecidos tanto materno como do bebê, principalmente no segundo e terceiro trimestres de gravidez. Todos esses nutrientes são essenciais para evitar problemas como parto prematuro, anemia, baixo peso ao nascer, atraso no crescimento e malformações.

ALIMENTOS QUE DEVEM SER EVITADOS

Existem, também, alguns alimentos que precisam ser evitados durante a gestação. Confira alguns deles:

  • Peixes com alto teor de mercúrio: é importante que a mulher coma peixe pelo menos duas vezes por semana. No entanto, ela deve evitar aqueles que contenham mercúrio, como atum, cação e o peixe-espada, pois o mercúrio atravessa a barreira placentária e pode prejudicar o desenvolvimento neurológico do bebê;
  • Queijo fresco de leite não pasteurizado: o alimento aumenta o risco de que a gestante contraia brucelose;
  • Carnes, peixes, ovos e mariscos crus: é importante que esses alimentos estejam bem cozidos, já que quando consumidos crus podem causar alguma intoxicação alimentar, além de aumentar o risco de toxoplasmose;
  • Frutas e vegetais mal lavados: lavar bem os alimentos evita a toxoplasmose e a intoxicação alimentar;
  • Bebidas alcoólicas: o consumo de álcool na gravidez está associado ao atraso no crescimento e no desenvolvimento do bebê;
  • Café e alimentos que contenham cafeína: a cafeína pode atravessar a placenta e causar alterações no desenvolvimento do feto;
  • Adoçantes artificiais: alguns adoçantes não são seguros, pois não se sabe se poderiam interferir no desenvolvimento fetal.

 

  Conteúdo produzido por Andressa Tavares, CRN-8:4938. 

 

 

Agora que você já sabe como manter uma alimentação mais saudável durante a gravidez, continue acompanhando a Semana da Alimentação Saudável Festval. Preparamos uma série de conteúdos exclusivos para quem busca manter a saúde em dia. Siga @festvalcuritiba no Instagram.